Relato de uma cinéfila em Londres

Passei o primeiro semestre de 2015 em Londres, um sonho antigo. Já tinha visitado a cidade por outras duas vezes, e – mesmo ficando poucos dias – fiz questão de dar umas voltas pelos cinemas da cidade. Turistando, meio sem grana e sem tempo, conheci o básico do básico, mas quando pintou a chance de morar lá por um tempinho agarrei a oportunidade de perambular por entre os cinemas independentes, os cineclubes e pequenas salas escondidas em grandes campus de faculdades.

No meu segundo dia na cidade, já tinha meu cartão de afiliação do Prince Charles Cinema, de longe meu cinema favorito em Londres. Uma membership no PCC custa dez libras anuais ou cinquenta vitalícias e garante filmes semanais por uma libra, além de sessões diárias por quatro. O cinema tem jeito de casa e uma programação espetacular, com maratonas que duram uma noite, festas do pijama e sing-alongs. Além disso, a equipe é super atenciosa, a ponto de colocar seu filme favorito na telona caso você mande um email legal.

À primeira vista, ser cinéfilo em Londres é complicado. Os preços dos ingressos permeiam entre onze e dezesseis libras, sem grandes descontos para estudantes ou outras concessões. Mas, ao pesquisar, a cidade se abre. De Bresson restaurado no auditório da King’s College à Night After Night, estreia de Mae West no cinema, numa sessão pra vinte pessoas no Cinema Museum. Ambos com direito a discussão pós-filme. Ah, os dois somados não me custaram nem dez libras.

Vivendo como estudante, sem poder trabalhar, revirei a internet e os cadernos de cultura pra encontrar sessões que coubessem no bolso. Me peguei tendo que escolher o que assistir, tamanhas as opções. A universidade de Birkbeck tem painéis quase semanais, sempre acompanhados por professores do corpo docente da instituição. O programa da Birkbeck conta também com temporadas temáticas e painéis de dois ou três dias. A grande maioria de graça (basta reservar online).

Outras boas pedidas são o ICA e o Barbican. Dois excelentes cinemas, sempre com uma mostra bacana no ar. De retrospectivas de grandes diretores a sessões de novos filmes independentes do cenário britânico, há muito o que escolher no cardápio dos cinemas. E, de quebra, o Barbican, a casa da Orquestra Sinfônica de Londres, conta com um famoso complexo cultural, que abriga eventos de dança, música, artes plásticas e afins.

Mas, sem dúvida alguma, minhas melhores experiências com cinema em Londres foram no BFI, o British Film Institute. Além da mais bonita sala de exibição (título que divide com o Regent Street Cinema), o BFI tem o programa mais caprichado de todos os cinemas em que eu estive, além de um arquivo com milhares de títulos disponíveis ao público. Lá, tive o prazer de ver ao vivo Almodovar, Ken Loach, Richard E. Grant, Asif Kapadia, Julie Walters, entre outros. O preço é salgado, mas vale a pena. O BFI tem um carinho especial por restaurações e eventos de curadoria e alguns dos filmes exibidos por lá são raríssimos. Não dá pra perder.

Londres é recheada de cinéfilos determinados, que montam seus pequenos coletivos e se tornam programadores amadores. Os cineclubes pipocam por entre os cantos da cidade, um mais interessante do que o outro. Películas restauradas, lindas, acham telas graças à vontade dessa galera, que briga contra as grandes cadeias que na última década levaram os preços do cinema às alturas. Ser cinéfilo em Londres é ter que decidir, numa quarta-feira, entre Leone e Kurosawa em 35 milímetros. É torcer baixinho pro metrô estar funcionando plenamente pra não perder a sessão das 19:15. É reconhecer a pessoa na poltrona ao lado, de tanto filme que já viram juntos. É caminhar pelas ruas de Chaplin, Pressburger e Kubrick. É bom demais.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s