Interestelar

image

Já com a carruagem andando, Christopher Nolan assumiu o lugar de Steven Spielberg no projeto audacioso que viria a se tornar Interestelar. O diretor de Amnésia e A Origem mexeu alguns pauzinhos em Hollywood para tocar em frente o trabalho já iniciado pelo irmão, o roteirista Jonathan Nolan, e o físico Kip Thorne.

Em um futuro distópico, a humanidade sofre com a escassez de alimentos e o ataque constante de pragas que dizimam as plantações. Do solo antes fértil, só restou a poeira. Os seres humanos voltaram a uma vida baseada na agricultura, vivendo sob a ameaça iminente da fome. É nesse cenário que Cooper (Matthew McConaughey), um antigo piloto, vive com o sogro (John Lithgowe os dois filhos, Murph (Mackenzie Foy, quando nova) e Tom (Timothée Chalamet, quando novo).

O ex-piloto sofre por ver a regressão da humanidade aos tempos de fazenda. A troca do avanço tecnológico por uma cultura de subsistência, criar os filhos em uma realidade onde o homem nega ter pisado na Lua e os pais se contentam em saber que as crianças são educadas somente para cultivar a terra, sem maiores ambições. 

A escassez de alimentos e a infertilidade do solo estabeleceram um prazo de validade para a existência do homem na Terra e – ao encontrar a ultrassecreta sede da NASA – Cooper é apresentado ao projeto da agência espacial para evitar a extinção: uma missão a fim de descobrir um planeta capaz de abrigar a espécie humana.

Nolan é ambicioso. Criou uma trama para instigar comparações ao maior clássico de ficção científica da história do cinema: 2001- Uma Odisseia No Espaço. Por mais que os paralelos sejam inevitáveis, a obra de Kubrick permanece intacta no primeiro lugar do pódio. Nolan tinha em mãos a faca e o queijo, e se perdeu ao explicar demais o que não precisava ser explicado. Enquanto Kubrick provoca a reflexão, Nolan escolhe uma abordagem quase didática, cimentando as brechas necessárias para interpretação da audiência.

Baseado em teorias da física quântica, Interestelar reuniu um time de especialistas que trouxe o espaço às telas de cinema sem uso de chroma key. O buraco negro da trama é ponto inicial de pesquisas acadêmicas, e até o mais leigo dos espectadores compreende o nível de estudo necessário para criar uma obra de tamanhas proporções. A avalanche de termos científicos nos envolve no raciocínio lógico que demanda, mas, joga um balde de água fria ao apelar para um sentimentalismo inconveniente.

Esqueça a gravidade, o espaço temporal, buraco negro, galáxias… É o amor a substância necessária para a conservação da humanidade. “O amor é a única coisa que transcende o tempo e o espaço”. A quintessência dos Nolan. Mágoa familiar, reconciliações em meio a desastres naturais e mensagens de vídeo chorosas. Uma mistura do melodrama de Impacto Profundo com questionamentos de Solaris.  

Bom… Verdade seja dita: Interestelar é um épico. Visualmente inacreditável, o filme é o resultado da ousadia de Christopher Nolan, da consistência da pesquisa, e da liberdade concedida ao diretor pela produtora. A escolha do elenco, capitaneado pelo excelente Matthew McConaughey (que entra com força na corrida pelo Oscar 2015), a trilha sonora impecável de Hans Zimmer e a direção de fotografia de Hoyte Van Hoytema transformam a obra em uma experiência memorável, ainda melhor em iMax.

Como uma nave espacial, Interestelar ganha impulso na decolagem, emplaca na subida e perde força na descida. O desfecho pode ser antecipado pelos atentos e não corresponde, nem de longe, ao frenesi causado nos primeiros minutos da trama. Nolan tergiversa sobre maneiras de salvar a humanidade e se esquece do que salva um filme: um bom roteiro. 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s