“Yves Saint Laurent”

image

Apesar de levar o nome do estilista, “Yves Saint Laurent” não foca na vida do francês. Seria pra lá de ambicioso tentar encaixar toda a trajetória de Saint-Laurent em 106 minutos. Ao invés de condensar a carreira do artista, o filme foca na relação de Yves (Pierre Niney) e Pierre Bergé (Guillaume Gallienne), com quem manteve um relacionamento durante cinquenta anos.

Logo de início, somos apresentados a um Yves de dezenove anos, que enche de desenhos e croquis as paredes de sua casa na Argélia. Dividido entre a vida tranquila ao lado da família, e o bullying que sofria na escola por possuir traços femininos, o jovem conserva uma atitude tímida e introspectiva. Considerado um prodígio no meio da moda, Saint-Laurent é contratado pela Maison Dior, do famoso estilista Christian Dior. Com a morte do mentor, quatro anos mais tarde, Yves assume o lugar de diretor de criação da Dior, aos vinte e um anos.

Com uma grande responsabilidade sobre os ombros, o estilista percebe não ter habilidades administrativas para lidar com o peso do nome da Maison. Apaixonado por desenhar, Yves se mostra um gênio criativo, mas limitado em situações práticas. Com uma convocação iminente para servir ao exército francês na Guerra da Argélia, Saint-Laurent sofre uma profunda crise emocional e é diagnosticado como maníaco-depressivo. Após a crise, Yves sai da Dior para fundar a própria Maison, aos vinte e seis anos. 

A partir daí, a presença de Pierre Bergé ganha cada vez mais importância. A personalidade centrada e racional de Bergé contrabalança os conflitos emocionais de Saint-Laurent. O casal vive uma relação turbulenta, afetada não somente pela personalidade complicada de Yves, mas também pela infidelidade e instabilidade do estilista. Aos poucos, o espectador percebe que Bergé assume, sem neuroses, o papel de coadjuvante, consciente de que é peça indispensável na carreira do artista.

O maior trunfo de “Yves Saint Laurent” tem nome e sobrenome: Pierre Ninet. O ator tem, além da incrível semelhança física, a competência em interpretar os trejeitos do estilista. O trabalho de Ninet ajuda a construir uma trama crível, elemento indispensável em uma cinebiografia. Flutuando entre os momentos de estabilidade e transtorno, Ninet brilha. Destaque também para Gallienne, sóbrio, é o par preciso para o ator principal. 

Outro ponto forte do filme é a fotografia. Em tons claros e austeros na fase introspectiva do protagonista, até os tons quentes e coloridos da fase de Marrakesh. Nos momentos melancólicos de Bergé, os tons acompanham a nostalgia do personagem. A direção de arte é elogiável. Com acesso a alguns dos itens pessoais do estilista (como croquis, peças e afins), Aline Bonetto, diretora de arte conhecida por “O Fabuloso Destino de Amélie Poulain”, não desaponta ao recriar alguns dos mais icônicos desfiles e trabalhos do artista.

O que condena o filme é o roteiro. A falta de profundidade em algumas questões abordadas confunde o espectador. Fica no ar a sensação de incompletude em certos momentos, e acabamos por nos perguntar: “por que trazer a tona algo que não vai ser bem resolvido?”. Lespert opta pela narração em off, executada por Bergé, recurso que precisa ser bem elaborado para funcionar.  O caminho escolhido pelo diretor é questionável.

“Yves Saint Laurent” é a história de um gênio, mas passa longe de ser genial. Louvável a intenção de Lespert em retratar a relação mais importante na carreira do artista, pois oferece ao espectador a chance de se identificar com uma personalidade sempre vista em cima de um pedestal. “A moda passa, o estilo é eterno”, talvez, o que falte a “Yves Saint Laurent” seja isso: estilo. 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s